×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Neste São João quer-se sardinha e festa, mas em casa

Carolina Bessa Carolina Bessa

são joão em casa

Os restaurantes fecham cedo e a ponte Luiz I estará interdita.

Já não é novidade que este ano, devido à COVID-19, as celebrações do São João no Porto estão canceladas. A Câmara Municipal do Porto comunicou, no início da pandemia, a suspensão de toda a programação, uma vez que as verbas dedicadas ao fogo de artifício ou concertos foram redirecionadas para ações urgentes de combate e prevenção do novo coronavírus.

Contudo, já se iniciou um período de desconfinamento desde meados de maio e no Porto em particular, a curva tem-se mantido estável, sendo que nos últimos 13 dias não se registaram novos casos de infeção, apesar de se continuar a testar massivamente.

Ora, isto significa que, por exemplo, já são permitidos ajuntamentos até 20 pessoas. Porém, e como o São João é uma festa popular que leva todos à rua, considera-se de alto risco. Neste sentido, as Câmaras do Porto e Gaia uniram-se e traçaram um plano para evitar ajuntamentos e a circulação das pessoas na noite mais longa do ano no Porto, do dia 23 de junho.

Estas são as medidas adotadas que vigoram na noite de 23 para 24 de junho:

  • Ponte Luiz I estará interdita à circulação a pé ou de carro a partir das 20h (exceto para veículos de emergência);
  • Reforço do patrulhamento das ruas;
  • Restaurantes devem encerrar às 23h;
  • Cafés, pastelarias, lojas de conveniência e similares devem encerrar às 19h;
  • Os transportes do Porto não vão fazer horários especiais;
  • O Metro encerrará às 23h;
  • O serviço da CP entre as estações de São Bento e Campanhã estará suprimido.

Para além destas, está a ser pensada a hipótese de não existir oferta da linha de madrugada da STCP.

Publicidade

Ainda assim, os festejos de São João de cada um de nós não estão cancelados, apenas terão de ser adaptados e confinados às nossas casas. Para além disso, o São João vai contar com uma programação especial dedicada na Rádio Festival, que também pode ser acompanhada via streaming através da página de Facebook.

O Porto e os portuenses têm feito um excelente trabalho e estamos a mostrar muita responsabilidade e civismo. O São João é a festa da cidade, mas este ano teremos de o celebrar de uma forma mais contida e recolhida, para não deitar a perder as conquistas até agora.

O espírito do São João está em cada portuense. Seja uma sardinha assada na rua ou em cada varanda, esta data não passará em branco e voltaremos, com certeza, às ruas em 2021.

Foto de capa: flickr.com/Kuba Abramowicz

Notícias