×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

É eficaz usar duas máscaras sobrepostas? E qual é a diferença entre as designações FFP?

Valter Leandro Valter Leandro

É eficaz usar duas máscaras sobrepostas? E qual é a diferença entre as designações FFP?

Explicamos-te tudo o que precisas de saber sobre os diferentes tipos de máscaras e para que usos estão melhor destinadas. 😷

Há mais de um ano que convivemos com este vírus e ainda temos muitas dúvidas de como evitar ao máximo sermos contagiados.

Uma das mais recentes opções, em virtude do maior potencial contagiante das novas variantes do coronavírus, tem sido usar mais do que uma máscara, sobrepostas, com o objetivo de nos sentirmos mais protegidos.

Para entender se é eficaz usar uma máscara dupla, devemos primeiro conhecer as características de cada uma delas. Existem dois tipos de máscaras, cirúrgicas e de proteção. E vamos explicar as propriedades de cada uma delas, e o que as diferencia.

@macau-photo-agency

As máscaras cirúrgicas são um produto médico desenhado de dentro para fora, o que significa que evitam a transmissão de partículas infecciosas por quem as usa.

Também protege o seu utilizador de líquidos potencialmente contaminados, uma vez que a máscara possui um tratamento hidrofóbico que repele líquidos.

@Pixabay

As máscaras são, antes de tudo, equipamentos de proteção individual, também conhecidos como EPI.

Estas máscaras são desenvolvidas de fora para dentro, o que significa que a máscara protege a pessoa que a usa da inalação de partículas perigosas. Dependendo do tipo de filtro da máscara, será mais ou menos eficaz, como se pode verificar nas seguintes tipologias:

  • Máscara FFP1: filtra pelo menos 80% das partículas em suspensão no ar, e a fuga de ar para o exterior pode ser de 22%
  • Máscara FFP2: filtra pelo menos 94% das partículas em suspensão no ar, e a fuga de ar para o exterior pode ser de 8%
  • Máscara FFP3: filtra pelo menos 99% das partículas em suspensão no ar, e a fuga de ar para o exterior pode ser de 2%

Agora que sabes os tipos de máscara existentes, vamos responder-te a diferentes dúvidas que ainda podem surgir.

Publicidade

Quais são as máscaras que melhor previnem o contágio por covid-19?

  • As máscaras cirúrgicas previnem a infeção, mas não evitam que possas ser infetado. Contudo, se todos usarmos uma máscara cirúrgica, estaremos a reduzir o risco de infeção e isso resultará numa proteção muito eficaz.
  • As máscaras FPP2 e FPP3 previnem o contágio e evitam que sejas infetado. São as máscaras mais eficazes e as que agora mais se recomendam.
  • As máscaras FPP2 E FPP3 com válvula não impedem a infeção, mas protegem a pessoa que as usa.

É eficaz usar uma máscara dupla?

Usar duas máscaras realmente afeta a sua eficácia, uma vez que a camada de proteção duplica, mas o incorreto encaixe da máscara no rosto pode trazer alguns problemas de eficácia, assim como maiores dificuldades em respirar.

As máscaras comunitárias, já proibidas em alguns países, ainda podem ser usadas em Portugal, pelo que é cada vez mais habitual ver pessoas com os dois tipos de máscaras, cirúrgica e comunitária.

Segundo o pneumologista José Alves ao jornal Público,

As pessoas sentem-se mais seguras, mas se tivermos uma [FP]P2 bem colocada, a [FP]P1 não está a fazer nada”.

Já o especialista em saúde pública internacional Tiago Correia, também ao jornal Público, concorda:

Se as máscaras forem certificadas, não vejo utilidade neste método.”

@Pixabay

Foto de capa: @Shutterstock

Notícias