×

TIPO EM SUA PESQUISA E PRESSIONE ENTER

Carregando...

Metro do Porto mais moderno, fluido, espaçoso e confortável

Inês Grasina Inês Grasina

Metro do Porto mais moderno, fluido, espaçoso e confortável

Boas notícias! A partir da próxima semana o Metro do Porto terá em circulação duas novas composições com bancos longitudinais. O objetivo? Acomodar mais pessoas, oferecer maior conforto, maior fluidez e diminuir o tempo de paragem. 

A grande estreia deste projeto-piloto desenvolvido entre o Metro do Porto e a Escola Superior de Artes e Design está marcada para a próxima segunda-feira, 6 de janeiro. A servir de teste numa fase inicial, o objetivo é poder fazer mais tarde a alteração em toda a frota Eurotram, composta por 72 veículos.

E se por um lado, a nova configuração destas duas composições aumentará o número de lugares apenas em quatro, por outro possibilitará uma maior capacidade de acomodação, uma maior fluidez e uma redução do tempo de paragem. São só vantagens!

Atualmente, a frota do Metro do Porto é constituída por 102 veículos, onde além dos tipo Eurotram, existem ainda 30 Tram-Train.

Durante o ano de 2019, e à data de 23 de dezembro, o Metro do Porto transportou 70 milhões de passageiros, o que equivale a um aumento de 14 por cento face ao mesmo período do ano anterior.

unsplash.com/@robertheiser

Metro do Porto compra 18 novos veículos

Com o investimento de 49,6 milhões de euros, financiado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, a frota passará a ser de 120 unidades, com a aquisição de 18 novos veículos.  A compra das novas composições à empresa chinesa CRRC Tangshan Co., Ltd vem reforçar a frota, mas também melhorar a oferta.

Com experiência secular neste setor, a empresa sediada em Pequim integra o ranking das 91 empresas chinesas mais inovadoras e de high-tech, sendo o maior fabricante de material circulante ferroviário a nível mundial. Prevê-se que os novos “metros” sejam entregues entre 2021 e 2023. Vá lá, não desesperes… não falta assim tanto!

Publicidade

@MetroPorto
@MetroPorto

A lotação das novas composições será de 252 lugares, dos quais 64 serão sentados. Terão duas cabines e funcionarão em modo bidireccional, tal como as atuais, atingindo uma velocidade máxima de 80 km/h.

Esta operação de reforço prende-se em grande parte pelo avanço do alargamento da rede que, além da abertura de uma nova linha Linha Rosa – a circular entre São Bento e a Casa da Música, pretende expandir a Linha Amarela a Sul, entre Santo Ovídio e Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.

A operar em 7 concelhos com uma rede de 6 linhas, ao longo de 67km e 82 estações no total, com estas alterações, a rede aumentará 6km e passará a contar com mais 7 estações. Um investimento que ronda os 300 milhões de euros.

Foto de capa: @MetroPorto

Notícias